Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Apenas Fluir

Um pouco sobre tudo e sobre nada. Apenas o que vai na alma.

#54

Novembro 15, 2021

 

Vens em meu socorro quando quero refugiar-me do mundo. Quando quero ouvir o som da música que faz bater mais forte o meu coração. Quando quero que deixes o meu corpo a flutuar. Tu permites-me que seja só eu naquele momento meu, a ouvir o que a minha alma quer. Tu proporcionas um momento de conexão, um momento de amor-próprio comigo mesma. Fazes com que as horas sejam passadas a ouvir vozes que não as minhas. Consegues dar-me momentos de descanso e prazer de mim mesma e do mundo. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

#49

Novembro 04, 2021

 

Amarrados ao passado, assim parecem muitos. Tristes, revoltados, impedidos de andar para a frente. Vivem em função das velhas crenças. Não sabem e até barram as atualizações do agora. Olham de lado para o desconhecido e permanecem na onda daquela que em tempos foi a verdade e acham-se donos da razão. O passado ficou lá trás, na bagagem da vida e o futuro espera ansiosamente a chegada do novo eu, sem as amarras, do lado da linha na estação. O futuro deseja que a vida no presente seja vivida sem as crenças limitadores do passado. Porque esses limites impediram de o futuro ser um lugar melhor. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

#48

Novembro 03, 2021

 

As luzes já começam a ser ligadas.  A noite está-se a aproximar. O dia a terminar. Num Outono gélido, lareiras e aquecimentos entram em ação. O ar frio dos dias deixa os corpos de seres humanos frios, gelados assim como o tempo. Não há sol, apenas um céu cinzento onde nuvens se aconchegam umas às outras. De vez enquanto lá vem a chuva, que molha quem estiver ao frio. A noite está cada vez mais mais a chegar. Já há uma escuridão a formar-se. Os dias estão pequenos de luz e cheios de escuridão. Mas em dias de céu limpo, lá estão as estrelas e a lua a indicar-nos o caminho. A luminosidade que deixa, tão natural como a água das serras, é capaz de fazer-nos abrandar o caminho para admirar como cada pedaço do mundo é essencial.

 

 

 

 

 

 

 

 

#47

Novembro 02, 2021

 

20210530_154422.jpg

// numa das praias da Póvoa de Varzim

 

As plantas são como as pessoas. Precisam de quem as ame, de quem as cuide. Precisam de amor. Só assim conseguiram florir e mostrar a real beleza dentro de si. E assim é com as pessoas. Precisamos de amor, de quem nos ame para mostrarmos a nossa melhor versão. E não precisamos necessariamente do amor do outro, basta apenas o nosso amor. O amor e o cuidado de mãos dadas deixam transparecer a perfeição única e a beleza inigualável de cada um. 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub